Análise do Campeonato Brasileiro – Passes, Chutões, Cruzamentos e Palmeiras.

Sem boleirismos, sem invenções. O Pressão Alta é um blog que visa uma análise completa e estatística do futebol, do futebol real, não do ilusionismo de um peladeiro que exala álcool.

Com 13 rodadas, já podemos fazer inferências sólidas sobre as equipes, principalmente aquelas que têm o treinador desde o começo do campeonato. Este post visa uma desmistificação de baboseiras criadas por muitos analistas da mídia especializada.

Quem joga com a bola no chão?

O Santos é a equipe que mais troca passes curtos por jogo, com 493 de média. Seguido por Corinthians (480), Grêmio (419), Fluminense (418) e Flamengo (400).

 

//e.infogr.am/js/embed.js?oS2

Os Reis dos Chutões

Seis equipes têm a média superior a 60 bolas longas por jogo. O senhorio deste quesito é o Atlético Paranaense, com 74 passes longos por jogo. Seguido por: Atlético Mineiro (68), Chapecoense (64), América (62), Palmeiras (61) e Cruzeiro (60).

 

Quais os times que proporcionalmente dão mais chutões em relação à média de passes por jogo? Esse cálculo demonstra efetivamente quais equipes recorrem mais frequentemente a este recurso.

O líder absoluto é o Atlético Paranaense, que além de ser o clube que mais dá chutão em números totais, usa este recurso em 17,33% das vezes. A cada 100 passes dados 17 são chutões. É seguido por: Chapecoense (17,16%), Figueirense (16,62%), Vitória (15,92%) e América (15,01%).

Quais os times que menos utilizam os chutões, proporcionalmente?

O líder deste quesite novamente é o Santos, que utiliza chutões 9,54% das vezes. Seguido por Corinthians (9,77%), Grêmio (11,04%), Fluminense (11,25%)  e Flamengo (11,50%).

 

Reis dos Cruzamentos

Onze equipes efetuam mais de 20 cruzamentos em média por jogo. O líder é o Internacional, com 27. Seguido por Cruzeiro (24), Fluminense (24), Corinthians (23), Vitória (22), Botafogo (22), Chapecoense (22), América (22), Palmeiras (21) e Flamengo (20).

 

Quem cruza menos a bola?

O Santos é o primeiro desta lista, com 14 cruzamentos/jogo. Seguido por Grêmio (16), Sport (16), Atlético Paranaense (17), Santa Cruz (18), São Paulo (19), Figueirense (19), Coritiba (19) e Atlético Mineiro (19).

 

Caso Palmeiras – Com Cuca acabaram os chutões?

Não, e vale ressaltar que nenhum time joga sem chutões, nem mesmo o Barcelona. Para se ter uma ideia, o Barcelona deu em média 58 chutões por jogo no Campeonato Espanhol 2015/2016.

É bem comum ouvir esta frase de vários famigerados comentaristas: “O Palmeiras não dá mais chutões. Com o Marcelo Oliveira, o Palmeiras sobrevivia de chutões, Cuca aboliu isso”. Puro engano. O Palmeiras do Brasileirão de 2015 tinha uma média de 66 chutões por jogo. O que correspondia a 15,9% dos passes.  Ou seja, a cada cem passes trocados, 16 eram de bolas longas.

Neste ano, o clube tem uma média de 61 chutões por jogo, cinco a menos que em 2015. A proporção de chutões para passes caiu para 13,38%, o que o coloca como a 9ª equipe que menos usa do chutão, proporcionalmente. Não é nem de longe a equipe que mais joga com a bola no chão, como é proferido Brasil afora. O número de passes curtos por jogo aumentou razoavelmente, de 349 para 395. Um aumento de pouco mais de 10%.

Quanto aos cruzamentos, em 2015 a equipe possuía uma média de 25 cruzamentos/jogo. Hoje, o número cai para 21.